22.11.12

 Deu no jornal da Globo

Ministério da Saúde investigará irregularidades com verbas no RJ

Ambulâncias estão quebradas em Nova Iguaçu.
Ministério informou que vai abrir uma sindicância para investigar a situação.

 O Ministério da Saúde vai fazer uma auditoria para apurar possíveis irregularidades no uso do dinheiro destinado à saúde em Nova Iguaçu, município da Baixada Fluminense.
Com problemas nas pernas, a empregada doméstica Sueli da Costa passou mal a tarde inteira. Só conseguiu ir para o hospital em um carro particular. “Minha sorte que nós temos bons vizinhos, que estão me socorrendo”, diz.
A equipe de reportagem tentou várias vezes chamar uma ambulância, mas não conseguiu ser atendida. As ligações caem em uma central que administra o Samu, de onde os técnicos avaliam a necessidade de enviar ambulâncias para socorrer os pacientes de toda a Baixada Fluminense.
Cada cidade tem um posto de onde saem os veículos. Em Nova Iguaçu, as sete ambulâncias estão quebradas Em um depósito de carros velhos, é possível encontrar outras seis ambulâncias abandonadas. Algumas estão com a lataria amassada, e outras, cheias de ferrugem. “A situação é complicada. Somos obrigados a deslocar ambulâncias de outros municípios para socorrer a população de Nova Iguaçu”, diz Antonio Dieb, coordenador do Samu na Baixada Fluminense.
O diretor disse ainda que enviou um ofício ao Ministério da Saúde pedindo providências. Em Brasília, o Ministério informou que não recebeu nenhum documento comunicando os problemas, e disse que vai abrir uma sindicância para investigar a situação.
Se for constatada qualquer irregularidade, o Ministério vai pedir a devolução dos recursos repassados à prefeitura de Nova Iguaçu. Nos últimos meses, foram mais de R$ 1,7 milhão.
“Vamos auditar e, em comprovando, vamos solicitar o ressarcimento, porque não podemos ser coniventes com o mau uso dos recursos repassados pros municípios e estados”, afirma Adalberto Fugêncio, diretor do Denasus (Departamento Nacional de Auditoria do SUS). É o que também espera Sueli, que não se esquece das dificuldades em conseguir atendimento.
Em nota, a Secretaria de Saúde de Nova Iguaçu informou que tem uma frota de dez ambulâncias, mas admitiu que somente cinco delas estão funcionando. Segundo a secretaria, isso acontece porque a empresa contratada para a manutenção dos veículos tem atrasado o reparo dos mesmos.

2 comentários:

Pedro Hermes disse...

Almeida, tenho inúmeros casos conhecido aqui na URG -5 km 32.Em um deles eu socorri uma senhora que havia solicitado o SAMU para uma emergência de AVC.Eu a socorri e o SAMU chegou com tres dias de atraso.Ontem as atendentes do PSF São Francisco choraram por não conseguirem o milagre em socorrer uma idosa deficiente.Estas auditorias e sindicâncias quando apuradas, ja sabemos que não vai dar em nada.E a vitima ja foi...

nightcrawler disse...

Na verdade Almeida a tal gestora deveria ser presa por omissão de socorro.A culpa do cidadão que morre esperando ambulância ou então morre por falta de equipamentos em uma Unidade de Saúde deveria cair nas costas de gente assim, dinheiro tem sim! Falta vergonha na cara dos gestores para usar a porcaria do dinheiro de maneira como deveria ser feito, e assim morre o João a Maria o Pedrinho...