25.10.13

CISBAF

         Secretários de Saúde, coordenadores municipais e equipe técnica do Consórcio Intermunicipal de Saúde da Baixada Fluminense se reuniram na manhã desta quarta-feira (23), na sede do consórcio, onde discutiram uma extensa pauta, como a seleção de profissionais para a segunda turma de especialização em saúde a distância, pregões eletrônicos realizados pelo consórcio, a evolução dos contratos de gestão associada com alguns municípios, além das informações pactuadas nas Câmaras Técnicas de Ortopedia e de Saúde Mental.
Para melhorar a assistência à atenção básica, a Baixada contará com 150 vagas para a segunda turma do curso de especialização em saúde, que será ministrado a distância (EAD), através da Universidade Aberta do SUS – UNASUS, para profissionais que atuam na Estratégia Saúde da Família dos municípios da região (médicos, enfermeiros e odontólogos). A parceria inovadora foi firmada entre o Cisbaf, o Ministério da Saúde e a Unirio (Universidade Federal do Rio de Janeiro) em outubro de 2010 e já beneficiou cerca de 200 profissionais. Na reunião, a secretária executiva do Cisbaf, Rosangela Bello, mostrou uma planilha com a distribuição das vagas entre os municípios. O novo edital será publicado em breve e a previsão de início das aulas é em dezembro.
Com o objetivo de gerar economia aos municípios, o consórcio tem realizado diversos pregões eletrônicos para atender as demandas regionais. Segundo Bello, foram feitos recentemente pregões para aquisição de equipamento e mobiliário para o Programa Telessaúde; de medicamentos e correlatos; de kits ginecológicos; de leites especiais, bem como para contratação de empresa para elaboração de projeto técnico e prestação de serviços de instalação e manutenção de rede de telecomunicações interligando as unidades de saúde e outros setores. Com o volume negociado, os municípios que aderirem ao pregão se beneficiarão de valores mais vantajosos. Os participantes também sugeriram a organização de licitações para outros itens, como gêneros alimentícios, limpeza, lavanderia e aluguel de carro.
Em função da grande dificuldade que os municípios encontram na gestão das suas unidades de saúde, principalmente no que diz respeito aos recursos humanos, o Cisbaf vem firmando parcerias de gestão associada com algumas prefeituras. Rosangela Bello falou do andamento do projeto com o município de Japeri. A expectativa é que trabalho seja iniciado no próximo mês. Os municípios de São João de Meriti, Itaguaí e Queimados também vêm discutindo esta modalidade associada de gestão da rede de saúde.
Durante a reunião, os gestores receberam o primeiro relatório estatístico do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência. Com o novo sistema de gestão eletrônico implantado na Central de Regulação do Samu, reinaugurada em julho, o documento contempla dados importantes, como o número total de chamados realizados pelo Samu por município, o número total de saídas das ambulâncias, atendimentos realizados por bairro, quantidade de viaturas disponibilizadas por município, dentre outros dados. Segundo o coordenador regional interino do Samu Baixada, Antônio Dieb, o Samu passará a exercer o papel de observatório de saúde e seus dados ajudarão os gestores no planejamento das suas ações.
Informes sobre as decisões firmadas entre os coordenadores que compõem as Câmaras Técnicas de Saúde Mental e Ortopedia do Cisbaf também foram apresentados. A secretária executiva também destacou a assinatura do contrato de cooperação técnica que será selado entre o consórcio e o Instituto Nacional de Cardiologia. Na ocasião, representantes dos municípios iniciarão as discussões para a elaboração de um projeto que contemple toda a Baixada nesta especialidade.
Para finalizar, Rosangela informou que os prefeitos ainda aguardam a agenda da presidente Dilma Rousseff para apresentarem o projeto elaborado em parceria com a Uerj. O objetivo do encontro é buscar mais recursos de custeio para o fortalecimento e ampliação da rede de atenção básica na Baixada Fluminense.

Nenhum comentário: